Programa de Distribuição de Alimentos – PRODAL
07 de November de 2017

Na CeasaMinas, o Instituto CeasaMinas, por meio do Programa de Distribuição de Alimentos (Prodal – Banco de Alimentos) é o órgão responsável e legítimo pela coordenação e destinação dos alimentos que são doados, garantindo o controle e a segurança alimentar e implementando técnicas e procedimentos para reduzir o desperdício de alimentos.

 

Em 2016, os números do Instituto registram 150 instituições atendidas, em 25 municípios, com mais de 22 mil pessoas beneficiadas semanalmente. Só este ano as doações encaminhadas pelo Prodal já somam 800.000 kg de alimentos, com cerca de 88% de eficiência – que é o total de produtos processados e repassados em comparação ao descartado.

 

Diariamente são recolhidos alimentos que perderam seu valor comercial mas preservam suas características sanitárias e nutricionais. Tudo é separado, devidamente processado, higienizado e, posteriormente, doado para entidades cadastradas no Banco de Alimentos. Os alimentos podem ser doados in natura, na forma de polpa (no caso de frutas) ou minimamente processados. Para receber os alimentos, todas as organizações devem seguir padrões previamente estabelecidos, além de buscar, semanalmente, sua cota de alimentos no Instituto.

 

A estimativa é que 1.000 toneladas de alimentos in natura sejam descartados mensalmente na Ceasaminas. De acordo com Ricardo Carnaval, presidente do Instituto CeasaMinas, isso acontece por dois motivos: condições operacionais do Instituto, para captar toda essa quantidade de alimentos e conscientização dos lojistas, para destinar esse descarte ao Prodal. “Somente 10% desse montante chegam ao Instituto, ou seja, 900 toneladas são descartadas incorretamente”.

 

Doação

 

Há seis meses doando bananas para o Prodal, Valter Pereira da Silva, da Brasnica Frutas Tropicais, afirma que o objetivo é ajudar o Instituto a fazer o seu trabalho social, acolher o projeto e assim, evitar o desperdício. A quantidade doada pela Brasnica depende do giro do negócio, mas a cada carga de 1.000 caixas, 5 (cinco) são separadas para o Instituto.

 

 

“É mercadoria nova, não é de descarte”, garante Valter. Para ele, no mercado, muita coisa ainda vai para o lixo. “É uma pena, se todos doassem, pelo menos um pouco, seriam mais pessoas beneficiadas”, lamenta. Valter anunciou outro apoio ao Instituto. Ele vai comprar e incluir a Vita Sopa nas mais de 2.000 cestas básicas entregues mensalmente aos seus funcionários.

 

Confiar e valorizar

“Podem vir nos visitar e conhecer o Banco de Alimentos. É importante confiar e valorizar o trabalho do Instituto. A gente sabe quem precisa receber doações e o quanto precisa realmente. Podemos cadastrar todas as famílias e, assim, evitamos o tumulto de pedintes no mercado, o desperdício de alimentos e garantimos a doação de alimentos com segurança. Basta o doador fazer contato e combinamos toda a logística para efetivar a doação”, explica Ricardo Carnaval.

 

De acordo com o presidente, o Prodal precisa muito do apoio de todos para viabilizar uma ideia que irá facilitar bastante as doações. “Pensamos em trazer as máquinas compactadoras para o Instituto e colocar 2 (dois) caminhões rodando diariamente no mercado, um recolhendo o lixo e outro, os produtos reaproveitáveis”, adianta.

 

Não faça doações informais

• Você pode ser multado – O doador pode ser multado e responsabilizado por qualquer problema que os alimentos doados possam causar. A doação, por meio do Prodal, isenta o doador de qualquer responsabilidade.

• Você não conhece quem está pedindo – Muitas pessoas usam de má fé e acabam usando os alimentos em comércio irregular. O Prodal sabe quem realmente necessita de ajuda.

• Doar sem critério não evita o desperdício – Doar alimentos sem conhecer a real necessidade da pessoa ou da instituição que pede, pode apenas mudar o desperdício de lugar. O Prodal conhece e monitora todas as pessoas e instituições e faz a distribuição de forma justa e equilibrada.

• Você motiva os pedintes no mercado – Fazer doações diretamente promove o aumento do número de pedintes no mercado e atrapalha o comércio.

• Sua doação não aparece – As doações diretas não são contabilizadas e a importância das doações da Ceasa, para o Estado de Minas Gerais, perde o registro verdadeiro.

 

COMO PARTICIPAR:

Entre em contato com o Instituto CeasaMinas: (31) 3399-3452. Pelo site o público fica sabendo como contribuir para o programa, além de outras informações relacionadas à segurança alimentar. No menu Institucional do site da CeasaMinas (clique em “Instituto CeasaMinas”).

ACCeasa® 2018 - Todos os direitos reservados - Site desenvolvido por Galpão 33
Rodovia BR 040 - Km 688 Ed. Acceasa - Bairro Guanabara - Contagem/MG - CEP: 32145-000
Gommo Tecnologia Amplementa Agência Digital