Banco de Caixas
07 de July de 2017

Em reunião do Conselho de Administração, no dia 22 de junho, quando foi realizada avaliação dos trabalhos das comissões, o diretor administrativo da ACCeasa, Márcio Ferreira, coordenador da Comissão do Banco de Caixas, informou que os problemas relacionados à falta de caixas higienizadas no mercado está sendo resolvido. De acordo com o diretor, os comerciantes não estão reclamando do processo e o volume de caixas higienizadas teve um aumento significativo: “Em abril foram higienizadas 780.718 caixas, em maio, 977.005 e em junho, até o dia 28, foram contabilizadas 884.748 caixas”.

 

De acordo com Márcio Ferreira, um dos motivos da falta de caixas no Banco era o grande volume de caixas que circulavam no mercado sem higienização. “Algumas empresas só levavam para o banco as caixas quebradas, o que aumentou significativamente o número de caixas necessárias para reposição”.

 

O diretor explica que, no momento, pode-se concluir que as ações que foram acordadas com o banco de caixas estão surtindo efeito. “O Banco investiu em compras de caixas para ter estoque e a CeasaMinas iniciou uma fiscalização mais rigorosa para evitar a sua circulação sem a devida higienização”.

 

Márcio Ferreira informa que, a partir destas ações, o sistema começou a entrar na normalidade. “Estamos otimistas com a situação. O volume de caixas que circulou no banco teve um aumento significativo. Não podemos concluir que está totalmente normalizado, mas está muito melhor do que estava. Vamos avaliar por um período maior para ver se o processo está no equilíbrio necessário”.

 

Confiança
O empresário Marcelo Pires Ferreira (Banco de Caixas), informa que já são três semanas em que não experimentam nenhum gargalo quanto à entrada e saída de caixas plásticas. “Esta situação é resultado de ajustes no mercado, que passou a ver na empresa, a partir das aquisições de caixas plásticas, a garantia das entregas”.

 

Marcelo informa que, com esta avaliação do mercado, as filas acabaram. “Considero que, na maioria das vezes, a origem das filas era a instabilidade do mercado, que gerava uma corrida para a retirada de caixas no Banco. O mercado percebeu que não teria este problema e houve a extinção da fila”.

ACCeasa® 2018 - Todos os direitos reservados - Site desenvolvido por Galpão 33
Rodovia BR 040 - Km 688 Ed. Acceasa - Bairro Guanabara - Contagem/MG - CEP: 32145-000
Gommo Tecnologia Amplementa Agência Digital