Comitiva do Banco Africano de Desenvolvimento visita a ACCeasa

A diretoria executiva da ACCeasa recebeu, no dia 07 de maio, uma comitiva técnica do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD – AFDB) composta pelo diretor do Departamento e Agroindustrial, Martin Frenege, o gestor da Divisão de Desenvolvimento do Agronegócio, Edward Mabaya e o gestor da Divisão Agroindustrial, Andrew Mude. A comitiva contou com a assessoria do superintendente técnico da empresa CAMPO, Cezar A. Rizzi, do presidente do Conselho Consultivo da CAMPO, Allyson Paulinelli e do consultor Mário Vilela, convidado especial da CAMPO pelas suas contribuições no sistema Ceasa no Brasil e, em particular, por ter exercido a presidência da CeasaMinas.

A visita teve como objetivo conhecer o mercado da CeasaMinas, além da troca de informações e experiências. O entreposto de Contagem é considerado pela delegação como um admirável exemplo nacional no abastecimento de alimentos.

Na ocasião, o conselheiro da ACCeasa, Márcio Salvador, apresentou aos membros da delegação dados sobre a CeasaMinas, como sua localização, área ocupada, além de dados de comercialização, número de empresas instaladas, de produtores cadastrados e empregos gerados, dentre outras informações. Na sequência, o ex-ministro Allyson Paulinelli e o consultor Mário Vilela apresentaram um breve resumo sobre a instalação da CeasaMinas e a implantação de programas de abastecimento, que reorganizaram o mercado de alimentos no país.
O diretor-presidente da ACCeasa, Noé Xavier, agradeceu a visita da delegação e destacou a importância da implantação das centrais de abastecimento para a economia do país. “Não foram criados centros comerciais, mas um sistema de interesse público”.

A comitiva fez um passeio pelo entreposto, quando foram visitadas algumas lojas de empresas associadas, o Mercado Livre do Produtor e o Banco de Caixas.
De acordo com Cezar A. Rizzi, superintendente técnico da empresa CAMPO, os membros da comitiva africana gostaram muito do que viram e ficaram impressionados com o grande volume comercializado, diversidade e forma de comercialização no entreposto. “Acharam interessante, também, o fornecimento de insumos e outros produtos necessários à agricultura, como fertilizantes e o sistema de embalagens, organizados em um mesmo ambiente onde o produtor pode encontrar todos os insumos que precisa, inclusive os equipamentos”.
Cezar Rizzi informa que o BAD quer implementar um programa para financiar a instalação de um sistema semelhante ao da Ceasa em cerca de cinco países da África.

Cooperação técnica

O Brasil mantém relações diplomáticas e de cooperação técnica com diversos países do Continente Africano. Entre os integrantes dessa cooperação bilateral alinha-se, principalmente, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a EMBRAPA e o BNDES. Do lado africano sobressai o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), que apoia os 52 países africanos e tem um projeto para o desenvolvimento agrícola em 8 países da savana africana, onde o Brasil serviu de inspiração e referência, uma vez que as condições ambientais do cerrado têm alguma similaridade com a savana da
África Subsaariana.

 

Informação Retirada do Jornal da ACCeasa nº 166 | Junho de 2019
Clique aqui para ver a edição completa.