Com a Ceasa desde o princípio

Jonas Rodrigues da Paixão
Aviário Santo Antônio
Na CeasaMinas desde 1974

Ainda hoje ele chega pontualmente às 5 horas da manhã na CeasaMinas e sai às 14 horas, quando também são dispensados os funcionários. Esta é a rotina de Jonas Rodrigues da Paixão, 89 anos, um dos fundadores do Aviário Santo Antônio, empresa que neste ano completou 50 anos. Está na CeasaMinas desde 1974. De acordo com o Sr. Jonas, a história da empresa começou na Avenida Barbacena, número 80, no Bairro Barro Preto, em Belo Horizonte: “Iniciamos com a comercialização de galinhas e ovos caipira e, depois da formação da sociedade, em 1968, com José Augusto de Almeida e Daniel Veiga, e logo depois, a entrada de Vicente P. Pinto Assumpção e Joao Veiga, entre outros sócios que já se retiraram da sociedade, começamos a trabalhar com ovos de granja e frangos abatidos”.
“Enfrentamos algumas dificuldades no início, até atrair o consumidor, mas em um período de seis meses na CeasaMinas começaram a chegar os clientes, tanto os novos, como os antigos”, relembra o Sr. Jonas. O comerciante destaca que a empresa, que hoje possui 10 unidades, distribuídas em 6 cidades do Estado, foi, no início, um comércio pequeno. “Aprendemos a trabalhar aqui na Ceasa. Hoje, temos uma relação muito boa em todo o mercado e trabalhamos com grandes redes de supermercados, que são nossos parceiros.”
Para o desenvolvimento dos negócios, Sr. Jonas conta com o suporte de seu filho, André Rodrigues da Paixão, diretor comercial e do neto, Wladimir Rodrigues da Paixão, gerente da loja na Ceasa, também do Dr. Benedito Lemos de Oliveira, diretor de Produção e Aulus Assumpção, diretor financeiro, este, filho do seu sócio, já falecido, Vicente Assumpção. “São eles que me ajudam na empresa que, no seu início contava com 13 funcionários e hoje contabiliza mais de 770 colaboradores”, explica o comerciante, destacando o grande orgulho que sente pelo objetivo alcançado. “Aprendi na escola da vida. Tenho um orgulho muito grande de tudo o que meu pai me ensinou e que me ajudou a chegar até aqui”.